mobile header
31 July 2019 Empresa alemã desenvolve instalação urbana com musgo para reduzir poluição nas cidades

Quando Peter Sänger, de 26 anos, e Liang Wu, de 34, se juntaram, perceberam imediatamente que tinham algo em comum. Ambos firmes defensores da luta contra a poluição do…

Reportagens

Quando Peter Sänger, de 26 anos, e Liang Wu, de 34, se juntaram, perceberam imediatamente que tinham algo em comum. Ambos firmes defensores da luta contra a poluição do ar na Alemanha, eles acreditam que, se você não pode medi-la, não poderá vencê-la.

É por isso que eles fundaram a Green City Solutions — uma solução para quantificar e purificar o ar das cidades por meio de instalações urbanas com musgos.

A visão de Sänger e Wu é de um mundo em que as pessoas nas cidades possam viver de forma saudável. Eles esperam criar condições de vida que permitam a todas as pessoas no mundo ter permanentemente ar limpo para respirar.

image
A natureza pode ajudar as cidades a resolver muitos problemas ambientais causados pela humanidade. Foto: Green City Solutions

O musgo naturalmente filtra os poluentes do ar com muita eficácia. Usando tecnologia remota, a CityTree combina esse fator purificador de ar com essa tecnologia para aumentar o fluxo de ar através das “árvores”. Isso permite que elas “suguem” e limpem mais ar do que o normal, e a quantidade de ar filtrado pode ser aumentada dependendo dos níveis de poluição em diferentes momentos do dia.

A empresa alemã de tecnologia verde é agora financiada pela Comissão Europeia para criar e testar cientificamente uma rede CityTree de 15 unidades em pontos críticos de poluição em Berlim no próximo ano.

image
Fundador da Green City Solutions, Liang Wu tem 34 anos. Foto: Green City Solutions

O chefe do Departamento de Água Doce, Terra e Clima da ONU Meio Ambiente, Tim Christophersen, disse que especialmente no período que antecede a Cúpula sobre Ação Climática de 2019 — que se concentrará nas cidades, em soluções baseadas na natureza e na resiliência às mudanças do clima — as árvores são cada vez mais reconhecidas como recursos vitais.

“A natureza pode nos ajudar a superar muitos problemas ambientais criados pelo homem, e precisamos de soluções criativas. A CityTree pode ser implantada em pontos críticos de poluição do ar, como uma adição interessante para árvores urbanas e espaços verdes, em que as cidades também devem investir.”

Conversamos com os co-fundadores da empresa Green City Solutions e os inventores da CityTree, Sänger e Wu, para descobrir o que os inspirou em sua missão de combater a poluição do ar e quais são seus planos para o futuro.

ONU Meio Ambiente: O que te inspirou a combater a poluição do ar e por que você acha que isso é um problema? 

Todos os dias, 90% dos habitantes das cidades respiram ar poluído, causando mortes e doenças. Os principais componentes da poluição do ar são o óxido de nitrogênio, o ozônio e especialmente a poeira fina, ou partículas, que encurtam nossa vida útil. Ao mesmo tempo, nossa população global está se mudando para áreas urbanas em números sem precedentes

image
Fundador da Green City Solutions, Peter Sänger tem 26 anos. Foto: Green City Solutions

ONU Meio Ambiente: Como começou a Green City Solutions?

A Green City Solutions é baseada em nossa amizade de longa data. Em viagens para a Ásia e para o sul da Europa (…), vivenciamos as consequências negativas do ar poluído e a acumulação maciça de calor nas regiões metropolitanas, e começamos a procurar soluções ecológicas e econômicas. Fundamos a Green City Solutions em março de 2014 com uma equipe de especialistas em arquitetura, informática, engenharia e horticultura. Nossa ambição era e ainda é melhorar a qualidade do ar em ambientes urbanos com uma solução altamente eficiente e sustentável para melhorar a qualidade de vida das pessoas nas cidades.

ONU Meio Ambiente: Quais desafios você enfrentou ao longo do caminho e como você os superou?

Inventar e introduzir uma nova tecnologia sempre requer muita energia, convencer as pessoas e uma paixão interminável — junto com financiamento e apoio suficientes de parceiros e instituições. Isso só pode ser bem sucedido quando você realmente acredita em sua solução e quando você tem uma visão que é grande e importante o suficiente para impulsionar você e sua equipe.

ONU Meio Ambiente: Você pode compartilhar os impactos positivos da implementação do seu projeto até agora?

Produzimos e vendemos com sucesso 50 unidades da primeira geração da nossa CityTree para cidades e empresas em toda a Europa. Este foi um tremendo sucesso e nos forneceu muitos insights valiosos e dados extremamente úteis.

image
Introduzir uma nova tecnologia requer sempre muita energia, convencer as pessoas é uma paixão sem fim. Foto: Green City Solutions

ONU Meio Ambiente: Para onde mais você pretende levar sua invenção?

As CityTrees já podem ser encontradas em Noruega, França, Alemanha, Bélgica, Macedônia e Hong Kong. Nosso produto também foi temporariamente implantado em muitas conferências, feiras e eventos nas cidades alemãs graças ao seu design móvel e independente.

ONU Meio Ambiente: Como você mede o impacto das árvores? Quanta poluição do ar elas estão “limpando”?

A CityTree, que foi patenteada, é um filtro de musgo com ventilação integrada, um sistema de irrigação e sensores para capturar dados ambientais. As culturas de musgo literalmente comem material particulado e dióxido de nitrogênio do ar — compensando muitas toneladas de CO2 equivalentes por ano. Medimos e testamos nosso filtro em cooperação com muitas instituições científicas, como o Instituto de Manuseio e Refrigeração de Ar em Dresden, para medir sua eficiência.

ONU Meio Ambiente: Qual é a sua esperança para o futuro em termos de combate à poluição do ar?

Melhoramos e desenvolvermos permanentemente nossa tecnologia e, a partir deste mês, nossa nova geração de produtos — agora escalável e adaptável — está disponível. Esperamos encontrar em breve os clientes e parceiros certos para ampliar nossa solução para que ela se torne um componente natural de qualquer prédio ou infraestrutura.

Nosso filtro de musgo pode ser adaptado a qualquer ambiente. A construção contém sensores que coletam dados ambientais e climáticos para regular e controlar a unidade e garantir que o musgo sobreviva. Graças às nossas inovações e melhorias técnicas, a nova geração de filtros exigirá apenas algumas horas de manutenção por ano. Mas serão necessários mais esforços dos governos, das empresas e de cada um de nós para mudar a situação. Nossa solução só pode ser uma pequena peça do quebra-cabeça.

Notícias Recentes
Reportagens

Países em todo o mundo devem adotar com urgência controles de emissões e sistemas de monitoramento da qualidade do ar,…

Comunicados de Imprensa

Em uma mensagem para marcar o Dia Mundial do Meio Ambiente, celebrado nesta quarta-feira (5), o secretário-geral da ONU…